sábado, 26 de setembro de 2009

Quanto TEMPO o TEMPO tem!

Quanto Tempo o Tempo Tem!No escurinho do cinema, sentimos o tempo passar? Como deixar de pensar o tempo como um círculo ou como uma linha? Como libertar os alunos das noções seqüenciais que aprenderam com os professores na escola? Vemos o tempo passar ou somos o tempo que passa? Será que Marx teria algo a dizer sobre o tempo da revolta e da esperança que perdemos a cada dia? Será que, no futuro, um humano descendente de colonos estelares fará uma visita no Planeta Terra, para dar uma última olhada? Será...? Como quem tece panos delicados com agulhas finas, dez pesquisadores, aqui reunidos, teceram esta produção multidisciplinar, fazendo essas e outras tantas perguntas ao tempo. Certamente a trama destas respostas possibilitam uma viagem, apinhada de surpresas, pelos tempos (internos e externos) das crianças, dos homens e do universo. Trata-se de um convite aos pesquisadores de diversas áreas do conhecimento e aos professores de todos os níveis de ensino, que queiram refletir sobre a multiplicidade dos tempos e das memórias. Um convite que pode desorientar leitores que não arriscam andar na contramão do tempo uno, administrado pelo capitalismo flexível, que tanto afeta nosso trabalho, nossos sentimentos. Uma contribuição inovadora, que busca evitar os equívocos reducionistas das Senhoras do tempo e Rainhas da memória, ou seja, das disciplinas que ainda hoje teimam em se apoderar do tempo, com exclusividade.

Nenhum comentário: