quinta-feira, 26 de julho de 2007

Mostra de Pontos de Cultura

Foi prorrogado até o próximo dia 31 o período de inscrições dos Pontos de Cultura na Mostra Arte Viva, que vai expor os trabalhos dos pontos durante o evento Teia 2007, programado para novembro, em Belo Horizonte.

Os Pontos de Cultura que seleciona projetos culturais já em funcionamento pelo país e lhes dá apoio técnico e financeiro.
Aproximadamente 200 pontos já se inscreveram para a Mostra Arte Viva.
Mais informações pelo site:

http://www.cultura.gov.br/


Fonte: "O Globo" Segundo Caderno, em 26 de julho de 2007 - pág: 10.

Um comentário:

Rafael C. Pitt disse...

Caro Leo,

Macbeth é o conto de fadas brasileiro contemporäneo. O rapaz acredita na moira virulenta que as bruxas lhe dão e, como sempre, àqueles, desconhecedores da Philosophia, enganam mais do que crëem em si a ponto de assassinar o outorga rei, para ser o próprio rei, seguindo assim a profecia das bruxas.
Imagino, pessoalmente, em minhas horas de maior extäse filosófico, carregado pelas musas e planador nas nuvens que Lady Macbeth, e seus avisos para o intrépido marido, eram sábias. Contudo, Macbeth é o herói de cera, cujas asas se desmancham no ar, ao intentar cegamente com os olhos na luz, na plenitude luminosa, objetivar sua realeza. Sobre este ponto de ~focar o sol~ lembrememo-nos do impasse "Platão diz que o Belo é o Sol, mas a Coruja enxerga melhor a noite" - Será um trocadilho ou a Filosofia é em sua essëncia enganadora? De quem será a melhor epístheme? De Lady Macbeth, cujo olhar para o intento do marido desvelou as brumas que continham o juízo deste, como Minerva distingue um sapo de uma lebre entre as moitas e galhos das árvores, ou o Platão histórico, cujo filosofar comporta uma crença na razão, um tilintar do intelecto ao olhar o mundo?

Bem, o que dizer então de Macbeth depois que o mesmo faz matar a mulher e o filho de Macduff? As bruxas já haviam dito ~Macbeth não será vencido até que a grande floresta de Birnam que sobe a colina para Dunsinane marche contra ele~ só que, de modo anterior que o próprio Macbeth interpretou a sentença, o exército externo desceu a colina em armas e marchou contra ele. Haverá alma humana capaz de suportar tantos desafios? Macbeth? O personagem transcende o livro? De que afinal estamos falando - de teatro ou de Shakespeare?

Com saudades,
Pitt